Dialogue

Vocabulary

Learn New Words FAST with this Lesson’s Vocab Review List

Get this lesson’s key vocab, their translations and pronunciations. Sign up for your Free Lifetime Account Now and get 7 Days of Premium Access including this feature.

Or sign up using Facebook
Already a Member?

Lesson Notes

Unlock In-Depth Explanations & Exclusive Takeaways with Printable Lesson Notes

Unlock Lesson Notes and Transcripts for every single lesson. Sign Up for a Free Lifetime Account and Get 7 Days of Premium Access.

Or sign up using Facebook
Already a Member?

Lesson Transcript

INTRODUCTION
Bruno: Hello everyone! I'm Bruno, and welcome to PortuguesePOD101.com.
Sílvia: With us, you'll learn to speak Portuguese with fun and effective lessons.
Bruno: We also provide you with cultural insights...
Sílvia: ...and tips you won't find in a textbook.
Sílvia: Nesta lição você aprenderá sobre algumas mudanças na nova ortografia da língua brasileira.
Bruno: Esta conversa acontece na sala de aula da faculdade.
Sílvia: Esta conversa se dá entre a professora e seu aluno, Marco.
Bruno: A professora está fazendo perguntas para os seu alunos para prepará-los para a prova.
DIALOGUE
Professora: Bom dia, classe. Hoje vamos falar sobre a nova ortografia. Marco, quando o acordo foi assinado?
Marco: Em mil novecentos e noventa e nove.
Professora: E quem assinou?
Marco: Os países - Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e, posteriormente, Timor Leste.
Professora: E só por assinar se tornou obrigatório no Brasil?
Marco: Não. O Acordo foi aprovado pelo Decreto Legislativo número cinquenta e quatro, dia dezoito de abril de mil novecentos e noventa e cinco.
Professora: E qual foi o propósito desse acordo?
Marco: Não sei.
Professora: O acordo ortográfico teve a intenção de unificar a ortografia de todos os países lusófonos. Assim, aumentaria a facilidade de comunicação entre os países lusófonos e apresentar-se-ia uma ortografia portuguesa unificada, o que já ocorre no inglês, no chinês, e no espanhol.
Marco: Mas esse acordo é meramente ortográfico, né professora?
Professora: Sim, restringe-se à língua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada. Esse acordo foi um grande passo para o Brasil na cena internacional. Ele não elimina todas as diferenças ortográficas observadas nos países que têm a língua portuguesa como idioma oficial, mas é um grande passo em direção à pretendida unificação ortográfica do português.
Sílvia: One time slowly.
Professora: Bom dia, classe. Hoje vamos falar sobre a nova ortografia. Marco, quando o acordo foi assinado?
Marco: Em mil novecentos e noventa e nove.
Professora: E quem assinou?
Marco: Os países - Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e, posteriormente, Timor Leste.
Professora: E só por assinar se tornou obrigatório no Brasil?
Marco: Não. O Acordo foi aprovado pelo Decreto Legislativo número cinquenta e quatro, dia dezoito de abril de mil novecentos e noventa e cinco.
Professora: E qual foi o propósito desse acordo?
Marco: Não sei.
Professora: O acordo ortográfico teve a intenção de unificar a ortografia de todos os países lusófonos. Assim, aumentaria a facilidade de comunicação entre os países lusófonos e apresentar-se-ia uma ortografia portuguesa unificada, o que já ocorre no inglês, no chinês, e no espanhol.
Marco: Mas esse acordo é meramente ortográfico, né professora?
Professora: Sim, restringe-se à língua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada. Esse acordo foi um grande passo para o Brasil na cena internacional. Ele não elimina todas as diferenças ortográficas observadas nos países que têm a língua portuguesa como idioma oficial, mas é um grande passo em direção à pretendida unificação ortográfica do português.
Sílvia: One time natural native speed, with translation.
Professora: Bom dia, classe. Hoje vamos falar sobre a nova ortografia. Marco, quando o acordo foi assinado?
Sílvia: Good morning class. Today we will talk about the new orthography. Marco, when was the agreement signed?
Marco: Em mil novecentos e noventa e nove.
Sílvia: In 1990.
Professora: E quem assinou?
Sílvia: And who signed it?
Marco: Os países - Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e, posteriormente, Timor Leste.
Sílvia: The countries—Portugal, Brazil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique and, later, Timor Leste.
Professora: E só por assinar se tornou obrigatório no Brasil?
Sílvia: And just by signing, did it become obligatory in Brazil?
Marco: Não. O Acordo foi aprovado pelo Decreto Legislativo número cinquenta e quatro, dia dezoito de abril de mil novecentos e noventa e cinco.
Sílvia: No. The agreement was approved through Legislative Decree number 54, the 18th of April, 1995.
Professora: E qual foi o propósito desse acordo?
Sílvia: And what was the purpose of this agreement?
Marco: Não sei.
Sílvia: How should I know?
Professora: O acordo ortográfico teve a intenção de unificar a ortografia de todos os países lusófonos. Assim, aumentaria a facilidade de comunicação entre os países lusófonos e apresentar-se-ia uma ortografia portuguesa unificada, o que já ocorre no inglês, no chinês, e no espanhol.
Sílvia: Ha! The orthography agreement was intended to unify the orthography of all Lusophone countries. This would improve the ease of communication between Lusophone countries and would present a unified Portuguese orthography, which can already be found in English, Chinese, and Spanish.
Marco: Mas esse acordo é meramente ortográfico, né professora?
Sílvia: But this agreement is merely orthographic, right professor?
Professora: Sim, restringe-se à língua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada. Esse acordo foi um grande passo para o Brasil na cena internacional. Ele não elimina todas as diferenças ortográficas observadas nos países que têm a língua portuguesa como idioma oficial, mas é um grande passo em direção à pretendida unificação ortográfica do português.
Sílvia: Yes it is restricted to the written language and doesn't affect any aspect of the spoken language. This agreement was an important step for Brazil in the international scene. It doesn't eliminate all the observed orthographic differences in the countries that have the Portuguese language as the official language, but it is an important step in the direction of the intended orthographic unification of Portuguese.
POST CONVERSATION BANTER
Sílvia: Essa nova ortografia tá complicado não é?
Bruno: Tá sim. As mudanças não foram tantas quanto em outras vezes, mas pelo menos para mim, foram coisas muito estranhas.
Sílvia: Sei. Eu nunca vou entender por que escrevemos "ideia" sem acento agora.
Bruno: Mas é a vida né? O português está se tornando cada vez mais importante no mundo.
Sílvia: A língua portuguesa se divide em duas categorias, o português europeu e português brasileiro.
Bruno: O português europeu se fala em Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, (often incorrectly called Cape Verde), Timor-Leste, Guinea-Bissau, São Tomé e Príncipe, e várias regiões da Índia, China, e África.
Sílvia: O português brasileiro tem o maior número de falantes, mais de cento e oitenta milhões, e a maioria se localiza no Brasil. O dialeto brasileiro se espalhou para os Estados Unidos, Japão, Canada, Uruguay, África do Sul, e muitos outros paises.
Bruno: E tá crescendo. Atualmente, o Brasil tem o quinto maior número de usuários da Internet do mundo. Se você fala bem o português brasileiro, tem muitas oportunidades de emprego abertas para você.
Sílvia: E não se esqueça da copa do mundo em 2014 e das Olimpíadas em 2016. Só vai melhorar até então.
Bruno: Oportunidade para os falantes do português não faltam.
Sílvia: É verdade. Vamos olhar o vocabulário desta lição.
VOCAB LIST
Sílvia: Let's take a look at the vocabulary for this lesson.
: The first word we shall see is:
Bruno: ortografia [natural native speed]
Sílvia: orthography, writing
Bruno: ortografia [slowly - broken down by syllable]
Bruno: ortografia [natural native speed]
: Next:
Bruno: assinar [natural native speed]
Sílvia: to sign
Bruno: assinar [slowly - broken down by syllable]
Bruno: assinar [natural native speed]
: Next:
Bruno: obrigatório [natural native speed]
Sílvia: obligatory
Bruno: obrigatório [slowly - broken down by syllable]
Bruno: obrigatório [natural native speed]
: Next:
Bruno: aprovado [natural native speed]
Sílvia: approved
Bruno: aprovado [slowly - broken down by syllable]
Bruno: aprovado [natural native speed]
: Next:
Bruno: propósito [natural native speed]
Sílvia: purpose
Bruno: propósito [slowly - broken down by syllable]
Bruno: propósito [natural native speed]
: Next:
Bruno: intenção [natural native speed]
Sílvia: intention
Bruno: intenção [slowly - broken down by syllable]
Bruno: intenção [natural native speed]
: Next:
Bruno: unificar [natural native speed]
Sílvia: to unify
Bruno: unificar [slowly - broken down by syllable]
Bruno: unificar [natural native speed]
: Next:
Bruno: lusófono [natural native speed]
Sílvia: lusophone, speaker of the Portuguese language
Bruno: lusófono [slowly - broken down by syllable]
Bruno: lusófono [natural native speed]
: Next:
Bruno: restringir [natural native speed]
Sílvia: to restring
Bruno: restringir [slowly - broken down by syllable]
Bruno: restringir [natural native speed]
: Next:
Bruno: afetar [natural native speed]
Sílvia: to affect
Bruno: afetar [slowly - broken down by syllable]
Bruno: afetar [natural native speed]
: Next:
Bruno: cena [natural native speed]
Sílvia: scene
Bruno: cena [slowly - broken down by syllable]
Bruno: cena [natural native speed]
: Next:
Bruno: eliminar [natural native speed]
Sílvia: to eliminate
Bruno: eliminar [slowly - broken down by syllable]
Bruno: eliminar [natural native speed]
: Next:
Bruno: criação [natural native speed]
Sílvia: creation
Bruno: criação [slowly - broken down by syllable]
Bruno: criação [natural native speed]
VOCAB AND PHRASE USAGE
Sílvia: Vamos examinar um pouco mais algumas palavras e frases desta lição.
Bruno: No diálogo, ouvimos a palavra "ortografia"
Sílvia: A tradução literal é 'orthography'
Bruno: e para aqueles que não sabem, 'orthography' significa 'writing system.'
Sílvia: "ortografia' significa 'writing system', mas às vezes se usa como 'spelling'. Por exemplo, 'a ortografia' dessa palavra' - "The spelling of this word."
Bruno: Ou também 'handwriting' como 'Sua ortografia é muito bonita.' - "Your handwriting is very pretty."
Sílvia: Então, qual é a próxima frase?
Bruno: No diálogo, ouvimos o número "mil novecentos"
Sílvia: Esta é mais uma dica do que uma expressão. Entre a maioria dos números no português, tem um "e". Por exemplo, 'three hundred twenty-six' é 'trezentos 'e' vinte 'e' seis.'
Bruno: Porém, entre 'mil' e qualquer um dos números '-centos', não se insira o 'e'. Fica só, 'mil trezentos.' or 'one thousand three hundred."
Sílvia: Então, qual é a próxima frase?
Bruno: No diálogo, ouvimos a frase "só por assinar"
Sílvia: A tradução literal é 'only by signing.'
Bruno: but it means 'just by signing.'
Sílvia: E a próxima frase?
Bruno: No diálogo, ouvimos a palavra "lusófonos"
Sílvia: A tradução literal é "lusophones."
Bruno: which means 'speakers of Portuguese.' “Esta é uma palavra mais rebuscada, algo que pessoas cultas vão conhecer.”
Sílvia: Então, qual é a próxima frase?
Bruno: No diálogo, ouvimos a frase "cenário internacional"
Sílvia: Que significa 'international scene' em português.
Bruno: mas lembre-se de que é 'internacional' not 'interna'sh'iona.
Sílvia: 'Então, qual é a próxima frase?
Bruno: No diálogo, ouvimos a frase "diferenças ortográficas observadas"
Sílvia: A tradução literal é 'observed orthographic differences.'
Sílvia: Este é um exemplo de termos usando mais de um adjetivo.
Bruno: No português, pode-se usar muitos adjetivos numa só palavra, mas há uma preferência de usar somente um adjetivo.
Sílvia: E normalmente, seguem a mesma ordem, só que na ordem inversa à do inglês.
Bruno: Então no inglês fica 'observed orthographic differences' e no português é 'diferenças ortográficas observadas'
Sílvia: Então, para terminar, queríamos comparar as frases "idioma oficial" e "língua oficial."
Bruno: "Idioma oficial' significa "official language"
Sílvia: E 'língua official.' significa "official tongue."
Bruno: Aqui, a palavra "idioma" se traduz como "language", e 'língua' se traduz como 'tongue.'
Sílvia: "Idioma" é uma palavra mais precisa e portanto tem preferência na escrita oficial.
Bruno: Vamos olhar a gramática desta lição.

Lesson focus

Sílvia: Então Bruno, qual é o foco desta lição?
Bruno: O foco desta lição é a nova ortografia e as mudanças no alfabeto, no uso do trema, e nas regras de acentuação.
Sílvia: No diálogo, ouvimos a frase
Bruno: "Sim, restringe-se à língua escrita,"
Sílvia: Que traduzimos como "Yes, it is restricted to the written language." Então, o que mudou na nova ortografia?
Bruno: Muitas coisas! Primeiro, Não se usa mais o trema (¨), que é aquele sinal colocado sobre a letra u para indicar que ela deve ser pronunciada gue, gui, que, qui.
Sílvia: Como “aguentar”. Agora se escreve sem o trema, mas ainda se pronuncia do mesmo jeito, "aguentar."
Bruno: Sim. Um outro exemplo seria "cinqüenta". Antes tinha o trema, mas agora não tem mais. Porém, a pronúncia permanece a mesma.
Sílvia: Lembre que o trema permanece apenas nas palavras estrangeiras e em suas derivadas. Por exemplo – Müller que é um sobre nome estrangeiro e mülleriano.
Bruno: Uma frase de exemplo seria "O banco me deu tudo em notas de cinquenta."
Sílvia: "The bank gave me everything in fifties." Agora vamos olhar as mudanças nas regras de acentuação.
Bruno: A segunda mudança na ortografia é que não se usa mais o acento nos ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas (palavras que têm acento tônico na penúltima sílaba).
Sílvia: Por exemplo, andróide antes tinha um acento agudo no "ó" mas agora não - androide. Também quando se conjugava o verbo "apoiar" para ficar "apóia" tinha um acento agudo, agora não tem mais.
Bruno: O mesmo vale para as palavras asteroide, colmeia, Coreia, ideia, e muitas outras.
Sílvia: essa regra é válida somente para palavras 'paroxítonas.' Assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis. Por exemplo
Bruno: A terceira alteração é que nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no i e no u tônicos quando eles vierem depois de um ditongo.
Sílvia: baiúca, bocaiuva, cauila, e feiura.
Bruno: se a palavra for oxítona e o 'i' ou o 'u' estiverem em posição final (ou seguidos de 's'), o acento permanece. Exemplos – tuiuiú, tuiuiús, Piauí.
Sílvia: Quarto, não se usa mais o acento das palavras terminadas em êem e ôo(s).
Bruno: Por exemplo, “leem”, do verbo “ler”, “magoo” do verbo “magoar”, e “perdoo” do verbo “perdoar”.
Sílvia: Quinto, Não se usa mais o acento que diferenciava os pares pára/para, péla(s)/pela(s), pêlo(s)/pelo(s), pólo(s)/polo(s) e pêra/pera.
Bruno: "Ele para o carro." sem acento e "Ele foi ao pólo Norte." sem acento
Sílvia: Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição.
Bruno: Por exemplo, "Vou pôr o livro na estante que foi feita por mim."
Sílvia: Permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos verbos ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir etc.).
Bruno: "Ele tem dois carros." ou "Eles têm dois carros."
Sílvia: "Ele convém aos estudantes." ou "Eles convêm aos estudantes."
Bruno: Sexto, não se usa mais o acento agudo no u tônico das formas (tu) arguis, (ele) argui, (eles) arguem, do presente do indicativo dos verbos arguir e redarguir.
Sílvia: A dica para esta lição é sobre Mudanças no alfabeto.
Bruno: O alfabeto passa novamente a ter 26 letras. Foram re-introduzidas as letras 'k,' 'w,' e 'y.' O alfabeto completo passa a ser – A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z.
Sílvia: As letras 'k,' 'w,' e 'y,' que na verdade não tinham desaparecido da maioria dos dicionários da nossa língua, são usadas em várias situações.
Bruno: Por exemplo, na escrita de símbolos de unidades de medida – km para (quilômetro), kg para (quilograma), e W para (watt);
Sílvia: E na escrita de palavras e nomes estrangeiros (e seus derivados) – show, playboy, playground, windsurf, kung fu, yin, yang, William, kaiser, Kafka, kafkiano.
Bruno: Vamos revisar a lição.
Sílvia: A nova ortografia é muito importante para o progresso do português no mundo.
Bruno: Anteriormente, certas coisas eram difíceis de se usar, porque eram usadas de maneiras diferentes em cada dicionário. A nova ortografia unificou o uso do trema, o alfabeto, e os acentos.
Sílvia: Desculpem-nos por não apresentarmos todos os exemplos nesta lição. Eles são tantos, que simplesmente não caberiam nesta lição, por isso estão incluídos no PDF.

Outro

Sílvia: That just about does it for today.
Bruno: Attention iPhone, iPod or iPad users!
Sílvia: Listen, tap, and swipe your way to fluency with our Portuguese language apps!
Bruno: Grow your vocabulary and practice on the go with our Portuguese language applications.
Sílvia: Fun and easy to use, Portuguese apps are available on iTunes.
Bruno: Visit our iPhone page on PortuguesePod101.com/iPhone now to learn more.
Sílvia: Thanks for listening!
Bruno: Até mais!

1 Comment

Hide
Please to leave a comment.
😄 😞 😳 😁 😒 😎 😠 😆 😅 😜 😉 😭 😇 😴 😮 😈 ❤️️ 👍

PortuguesePod101.com Verified
Tuesday at 06:30 PM
Pinned Comment
Your comment is awaiting moderation.

Welcome back! So, we would like to know what was the first reason that made you want to learn Portuguese!