Dialogue

Vocabulary

Learn New Words FAST with this Lesson’s Vocab Review List

Get this lesson’s key vocab, their translations and pronunciations. Sign up for your Free Lifetime Account Now and get 7 Days of Premium Access including this feature.

Or sign up using Facebook
Already a Member?

Lesson Notes

Unlock In-Depth Explanations & Exclusive Takeaways with Printable Lesson Notes

Unlock Lesson Notes and Transcripts for every single lesson. Sign Up for a Free Lifetime Account and Get 7 Days of Premium Access.

Or sign up using Facebook
Already a Member?

Lesson Transcript

INTRODUCTION
Luciane: Hi, my name is Luciane, and I am joined here by Sílvia.
Sílvia: Hello, everyone and welcome back to PortuguesePOD101.com
Luciane: What are we learning today?
Sílvia: Nesta lição você aprenderá sobre gênero no português.
Luciane: Esta conversa acontece na sala de aula da faculdade.
Sílvia: Esta conversa se dá entre a professora e sua aluna, Mariana.
Luciane: A professora está fazendo vários perguntas para a classe para prepará-los pela prova na semana que vem.
DIALOGUE
Mariana: Professora?
Professora: Sim Mariana?
Mariana: Como posso ensinar gênero para meu amigo Austin?
Professora: Ele não fala o português?
Mariana: Sim e não. É porque ele é dos Estados Unidos e consegue conversar e entender até bem mas tem muitos erros. Principalmente no masculino feminino. Eu já tentei explicar essas coisas à ele mas ele continua na mesma.
Professora: Que tipo de erro ele comete? Me dá uns exemplos.
Mariana: Bem, por exemplo ontem o computador dele estava com problema e ele falou "a sistema operadora do computador." Aí ajudei ele um pouco e consertamos o computador e ele falou para mim. "Obrigado, você é tão bondoso."
Professora: hmmm...
Mariana: E de vez em quando ele me chama de "ele."
Professora: Eita, tá complicado então. Bem, as vezes ajuda explicar que masculino e feminino não tem vínculo fixo com a realidade, ou seja, que é um elemento gramatical. Não uma perspectiva sobre a realidade.
Mariana: Como assim?
Professora: Às vezes no ponto de vista dos estrangeiros certas coisas como "mesa" são realmente femininas no português. Ou seja, que na mente brasileira, uma mesa têm sexo e não só gênero. As vezes ajuda mostrar que isto é somente uma função gramatical.
Mariana: Obrigada. Vou pensar um pouco mais.
Sílvia: One time slowly.
Mariana: Professora?
Professora: Sim Mariana?
Mariana: Como posso ensinar gênero para meu amigo Austin?
Professora: Ele não fala o português?
Mariana: Sim e não. É porque ele é dos Estados Unidos e consegue conversar e entender até bem mas tem muitos erros. Principalmente no masculino feminino. Eu já tentei explicar essas coisas à ele mas ele continua na mesma.
Professora: Que tipo de erro ele comete? Me dá uns exemplos.
Mariana: Bem, por exemplo ontem o computador dele estava com problema e ele falou "a sistema operadora do computador." Aí ajudei ele um pouco e consertamos o computador e ele falou para mim. "Obrigado, você é tão bondoso."
Professora: hmmm...
Mariana: E de vez em quando ele me chama de "ele."
Professora: Eita, tá complicado então. Bem, as vezes ajuda explicar que masculino e feminino não tem vínculo fixo com a realidade, ou seja, que é um elemento gramatical. Não uma perspectiva sobre a realidade.
Mariana: Como assim?
Professora: Às vezes no ponto de vista dos estrangeiros certas coisas como "mesa" são realmente femininas no português. Ou seja, que na mente brasileira, uma mesa têm sexo e não só gênero. As vezes ajuda mostrar que isto é somente uma função gramatical.
Mariana: Obrigada. Vou pensar um pouco mais.
Sílvia: One time natural native speed, with translation.
Mariana: Professora?
Sílvia: Professor?
Professora: Sim Mariana?
Sílvia: Yes Mariana?
Mariana: Como posso ensinar gênero para meu amigo Austin?
Sílvia: How can I teach gender to my friend Austin?
Professora: Ele não fala o português?
Sílvia: He doesn't speak Portuguese?
Mariana: Sim e não. É porque ele é dos Estados Unidos e consegue conversar e entender até bem mas tem muitos erros. Principalmente no masculino feminino. Eu já tentei explicar essas coisas à ele mas ele continua na mesma.
Sílvia: Yes and no. It's because he's from the United States and he can talk and understand pretty well but there are a lot of errors. Mostly with masculine and feminine. I've already tried explaining these things to him but keeps doing it.
Professora: Que tipo de erro ele comete? Me dá uns exemplos.
Sílvia: What types of errors does he make? Give me some examples.
Mariana: Bem, por exemplo ontem o computador dele estava com problema e ele falou "a sistema operadora do computador." Aí ajudei ele um pouco e consertamos o computador e ele falou para mim. "Obrigado, você é tão bondoso."
Sílvia: Well, for example yesterday his computer had a problem and he said, "a sistema operadora do computador." After that I helped him a bit and we fixed his computer and he said, "Obrigado, você é tão bondoso."
Professora: hmmm...
Sílvia: Hmmm...
Mariana: E de vez em quando ele me chama de "ele."
Sílvia: And every so often he calls me "ele."
Professora: Eita, tá complicado então. Bem, as vezes ajuda explicar que masculino e feminino não tem vínculo fixo com a realidade, ou seja, que é um elemento gramatical. Não uma perspectiva sobre a realidade.
Sílvia: Woah, that's kind of tough. Well, sometimes it helps to explain that masculine and feminine are not directly tied to reality. In other words, that gender is a grammatical element. Not a perspective of reality.
Mariana: Como assim?
Sílvia: How so?
Professora: Às vezes no ponto de vista dos estrangeiros certas coisas como "mesa" são realmente femininas no português. Ou seja, que na mente brasileira, uma mesa têm sexo e não só gênero. As vezes ajuda mostrar que isto é somente uma função gramatical.
Sílvia: Sometimes foreigners think that certain things like "mesa" are actually feminine. In other words, that in a Brazilian's mind, a "mesa" has a sex and not just gender. Sometimes showing that it's just a grammatical function helps.
Mariana: Obrigada. Vou pensar um pouco mais.
Sílvia: Thank you. I'll think about it a bit more.
POST CONVERSATION BANTER
Sílvia: Então Luciane, o que aconteceu neste diálogo?
Luciane: Aqui a aluna mariana perguntou para a professora como ela poderia ajudar o amigo. Aparentement, ele tem algumas dificuldades com o português.
Sílvia: Parece mesmo. Ele consegue se comunicar com a Mariana mas não tão claramente.
Luciane: E nunca é bom chamar "ela" de "ele." Parece que está com dificuldades com o computador dele também.
Sílvia: Que nos leva ao nosso assunto de hoje, computadores no Brasil.
Luciane: Um computador no Brasil é basicamente a mesma coisa que um computador em qualquer outro lugar. Mas independente de onde você estiver, cada computador será um pouco diferente.
Sílvia: O teclado é uma variável importante na diferença entre computadores no Brasil e outros lugares.
Luciane: A maior parte do teclado é o mesmo. E o Brasil usa o padrão QWERTY no seus computadores.
Sílvia: A diferença surge porque o português tem acentos gráficos e o teclado QWERTY não. O teclado brasileiro foi alterado para acomodar esse variáveis extras.
Luciane: Há dois leiautes de teclado no Brasil. O primeiro é que são o ABNT e o ABNT2. Ambos dos quais tem o "ç" onde o teclado QWERTY tem o ";". O acento agudo, circunflexo, crase, e til se encontram todos ao redor do "ç."
Sílvia: As teclas deslocadas se encontram em outras áreas do teclado. Geralmente, os "shifts" dos dois lados do teclado são menores para acomodar um maior número de teclas.
Luciane: Em sumo, o ABNT e ABNT2 adicionam entre 2 e 4 teclas ao teclado QWERTY.
Sílvia: Usuários de computadores da Apple não tem teclados especiais por que o sistema mac usa o teclado "option" em combinação com outras teclas para os acentos gráficos do português.
Luciane: Vamos olhar o vocabulário dessa lição.
VOCAB LIST
Sílvia: Let's take a look at the vocabulary for this lesson.
: The first word we shall see is:
Luciane: principalmente [natural native speed]
Sílvia: mainly
Luciane: principalmente [slowly - broken down by syllable]
Luciane: principalmente [natural native speed]
: Next:
Luciane: vínculo [natural native speed]
Sílvia: link, tie, connection
Luciane: vínculo [slowly - broken down by syllable]
Luciane: vínculo [natural native speed]
: Next:
Luciane: fixo [natural native speed]
Sílvia: affixed, attached, permanente
Luciane: fixo [slowly - broken down by syllable]
Luciane: fixo [natural native speed]
: Next:
Luciane: perspectiva [natural native speed]
Sílvia: perspective
Luciane: perspectiva [slowly - broken down by syllable]
Luciane: perspectiva [natural native speed]
: Next:
Luciane: realidade [natural native speed]
Sílvia: reality
Luciane: realidade [slowly - broken down by syllable]
Luciane: realidade [natural native speed]
: Next:
Luciane: pensar [natural native speed]
Sílvia: think
Luciane: pensar [slowly - broken down by syllable]
Luciane: pensar [natural native speed]
: Next:
Luciane: típico [natural native speed]
Sílvia: typical
Luciane: típico [slowly - broken down by syllable]
Luciane: típico [natural native speed]
: Next:
Luciane: erro [natural native speed]
Sílvia: error, mistake
Luciane: erro [slowly - broken down by syllable]
Luciane: erro [natural native speed]
VOCAB AND PHRASE USAGE
Sílvia: Let's have a closer look at the usage for some of the words and phrases from this lesson.
Sílvia: Agora vamos examinar algumas palavras e frases do diálogo.
Luciane: No diálogo, ouvimos a frase "ou seja,"
Sílvia: A tradução literal é "or it would be"
Luciane: mas significa 'in other words'
Sílvia: Usa-se esta frase para indicar uma mudança ou continuação numa explicação. "Ou seja" é diferente que a palavra "aliás."
Luciane: Que não ouvimos do diálogo. aliás é uma palavra difícil para se traduzir.
Sílvia: Mas se usa para indicar uma correção para o que foi dito anteriormente.
Luciane: Por exemplo, você fala algo e depois percebe que o que você falou não era exatamente correto. Aí você pode falar, "aliás" e corregir o que disse.
Sílvia: Por exemplo, você fala "a sistema está corrompida" e você percebe o erro e fala, "Aliás, -o- sistema está corrompi-do."
Luciane: Então a diferença é que 'ou seja' se usa para aumentar a explicação que se deu e aliás se usa para corregir o que foi dito. Normalmente, 'ou seja' se traduz como 'in other words' e 'aliás' como 'or better.'
Sílvia: Então, qual é a próxima frase?
Luciane: No diálogo, ouvimos a frase "de vez em quando"
Sílvia: A tradução literal é 'of time on when'
Luciane: mas significa 'sometimes.'
Sílvia: "de vez em quando' se usa ao falar sobre algo que não acontece sempre mas também não é frequente.
Luciane: A intonação é importante também. "de vez em quando."
Sílvia: Então, qual é a próxima frase?
Luciane: No diálogo, ouvimos a frase "Um pouco" e queríamos compará-la com a frase "uma pouca."
Sílvia: Esta é uma frase simples que significa "a little."
Luciane: A maioria de vocês provavelmente já usam esta frase bastante.
Sílvia: Porém, recentemente encontrei uma moça estrangeira que diz "uma pouca" numa tentativa de fazer esta frase concordar com a palavra "comida." "uma pouca de comida"
Luciane: Queríamos relembrar que "um pouco" é uma frase fixa e não varia. A frase "uma pouca" não existe no português.
Sílvia: Então, qual é a próxima frase?
Luciane: No diálogo, ouvimos a frase "ponto de vista"
Sílvia: Que significa "Point of view." "ponta de visto"
Sílvia: "Ponto de vista' é uma frase do cotidiano que muitos entrangeiro usam incorretamente. Eu não sei porque, mas é bastante comum.
Luciane: Parece que muitos acham ou se confudem com a frase "ponta de visto." porque o português tem a palavra "ponto" e a palavra "ponta" a duas se traduzem como "point."
Sílvia: Mas a frase correta é "ponto de vista.' e não "ponta de visto'
Luciane: Então, "pont-o" significa "point, position, dot, period"
Sílvia: E "pont-a" siginfica "point, tip, vertex"
Luciane: Também "vist-a" significa "view, vision, sight."
Sílvia: e "Vist-o" siginfica "Visa" para viagens internacionais ou imigração.
Luciane: Realmente é meio complicado
both: haha!
Sílvia: Vamos olha a gramática desta lição.

Lesson focus

Sílvia: Então Luciane, qual é o foco desta lição?
Luciane: O foco desta lição é gênero.
Sílvia: No diálogo, ouvimos a frase
Luciane: Como posso ensinar gênero para meu amigo Austin?
Sílvia: que traduzimos como How can I teach gender to my friend Austin? Então Luciane, porque vamos olhar gênero?
Luciane: Bem, é porque no português, verbos normalmente recebem a maioria da atenção. Meu dicionário tem quase 50 páginas dedicadas a explicações e usos dos verbos e como funcionam e em quais maneiras, relativo ao número, pessoa, e tempo.
Sílvia: Você me mostrou. Também no mesmo dicionário, gênero nem tem uma explicação. Para nós, gênero não é tão difícil então não passamos muito tempo estuando isso.
Luciane: Porém, para estrangeiros é bem diferente. Mesmo pessoas que já falam uma lingua que tem gênero, muitas vezes as palavras do português tem gênero diferente que das outras linguas. Por exemplo, Eu moro no Ruy Cardoso.
Sílvia: "I live on Ruy Cardoso." Braden fazia isso. Explica para nós o que tem de errado aqui
Luciane: Bem, deveria ser "na Ruy Cardoso" porque se refere a uma rua.
Sílvia: Isso. Agora, gênero não afeta os verbos de qualquer maneira nem diretamente as preposicões. Mas muitas preposições como "de" se juntam com artigos.
Luciane: Por exemplo, a preposicão "de" significa 'of' ou 'from' e é uma das palavras mais usadas do português. A regra diz "se 'de' se segue pelo artigo "o" ou "a", precisa contrair.
Sílvia: sendo que os artigos tem gênero, as contrações resultantes "do" ou "da" também tem gênero.
Luciane: Numa frase seria "Esse livro é da escola."
Sílvia: 'this book is (of the) school.' ou 'this book is the school’s.'
Luciane: A chave aqui é que até substantivos que não tem nada a ver com masculino nem feminino, como ruas ou nuvens, ainda tem gênero.
Sílvia: No português, adjetivos e artigos concordam com o gênero dos substantivos ligados a eles.
Luciane: adjetivos cujas formas dicionárias terminam em "o" tem ambos masculino e feminino. Por exemplo, bonito-bonita, caro-cara, atrasado-atrasada, etc.
Sílvia: Artigos também tem formas masculinas e femininas. Estes adjectivos e artigos servem como sinais que indicam o gênero dos substantivos que descrevem.
Luciane: Substantivos modificados por bonito ou o são masculinos e os que são modificados por bonita são femininas.
Sílvia: Entnao a dica aqui é como usar gênero com nomes.
Luciane: para identificar o gênero de um nome, título, ou marca você simplesmente se pergunta, "O que é?"
Sílvia: Por exemplo, se alguém te perguntar 'Onde você mora?' e você mora perto de uma praça chamada "praça Osório." Mas e aí? Osório era um homem então poderia ser masculino "no praça osório" mas praça é feminino então deve ser "na praça osório."
Luciane: Aí vem a pergunta, "O que é?" A resposta é, "Uma praça." Então, você responde "na praça osório."
Luciane: mas porque não é "na praça osória"? Praça é feminina então deveria ser "osória," certo?
Sílvia: Não. Neste caso, 'Osório' é o nome de uma pessoa e portanto não muda.
Luciane: Um outro exemplo seria na conversa 'Onde você compra tantas frutas?' e a resposta seria?
Sílvia: E agora? A palavra é do francês então quem sabe qual gênero tem? Também termina em "e" então não dá pra discernir através daquilo.
Luciane: Então vem a pergunta, "O que é?" E a resposta é, "um supermercado." A palavra "supermercado" é masculino então sua resposta será "N-o Carrefoure porque fica perto de casa."
Sílvia: Luciane, você pode nos dar uns exemplos do diálogo?
Luciane: Sim. Ele não fala o português?
Sílvia: "Doesn't he speak Portuguese?"
Luciane: E um outro seria, "Que tipo de erro ele comete? Me dá uns exemplos."
Sílvia: "What types of errors does he make? Give me some examples."
Luciane: E por último, "As vezes ajuda mostrar que isto é somente uma função gramatical."
Sílvia: "Sometimes showing that it's just a grammatical function helps." E que tal umas frases?
Luciane: Eu moro na Rui Barbosa.
Sílvia: "I live on Rui Barbosa street." Então a dica desta lição é sobre substantivos especiais.
Luciane: Há alguns substantivos que tem gênero especial. Por exemplo a palavra "dentista" Dentista pod ser tanto feminino quanto masculino. Aí a única maneira de saber se é homem ou mulher é usando o artigo.
Sílvia: Então, seria "o dentista' se for homem e 'a dentista' se for mulher. Também tem palavras como 'criança' (child),
Luciane: 'pessoa' – (person) e
Sílvia: 'cônjuge' – (spouse)
Luciane: que não mudam de gênero. Tem somente um gênero mas podem se referir tanto a mulheres quanto homens.
Sílvia: E lembre-se que a pronúncia desses artigos é 'o' e 'a' não 'ou', 'uh', 'ei', ou 'uh.'
Luciane: Vamos revisar a lição?
Sílvia: Vamos. Gênero raramente recebe a mesma ateção que o verbo ao aprender o português. Isto é porque verbos, por sua vez, podem ser quaze infinitos e gênero é somente masculino e feminino.
Luciane: No nível de Upper Intermediate você começa a ter contato constante com nativos. Isto é ótimo porque você vai começar a entender o português muito melhor.
Sílvia: Porém, por gênero ser uma coisa muito simples para o brasileiro, frequentemente ele o usa de maneira inesperada, que você não vai achar num livro de texto.
Luciane: Esta lição tratou de vários aspectos e possíveis usos do gênero numa conversa normal com brasileiros.

Outro

Sílvia: That just about does it for today.
Luciane: Attention iPhone, iPod or iPad users!
Sílvia: Listen, tap, and swipe your way to fluency with our Portuguese language apps!
Luciane: Grow your vocabulary and practice on the go with our Portuguese language applications.
Sílvia: Fun and easy to use, Portuguese apps are available on iTunes.
Luciane: Visit our iPhone page on PortuguesePod101.com/iPhone now to learn more.
Sílvia: Thanks for listening!
Luciane: Até mais!

7 Comments

Hide
Please to leave a comment.
😄 😞 😳 😁 😒 😎 😠 😆 😅 😜 😉 😭 😇 😴 😮 😈 ❤️️ 👍

PortuguesePod101.com Verified
Tuesday at 06:30 PM
Pinned Comment
Your comment is awaiting moderation.

Do you often get confused with the use of gender in Portuguese grammar, like Mariana's American friend does in our lesson?

PortuguesePod101.com Verified
Tuesday at 09:40 AM
Your comment is awaiting moderation.

Olá, Jaimie,


Você escreveu tudo de forma correta. As duas formas são usadas no português.


As formas "pela sua ajuda" ou "por sua ajuda" também estão corretas.


Você está indo muito bem! Parabéns pela sua participação aqui.


Sincerely,

Marcia

Team PortuguesePod101.com

Jaimie
Sunday at 04:45 AM
Your comment is awaiting moderation.

Eu cometo erros com o genero principalmente quando estou falando rápido ou também quando preposições se juntam com artigos.


No inglês, ou

Em inglês,


Em português, ou

No português


Acho que as duas formas são corretas mas tenho uma dúvida


Obrigada pela sua ajuda. (I also don't know if this sentence is correct because I am using 'pela' and I don't know if I should just write 'por sua')

Portuguesepod101.com   
Monday at 07:43 PM
Your comment is awaiting moderation.

Hello Robert,


Thanks for posting.


Indeed there is quite a variation in accents from different regions in Brazil; the speaker from the southest and the northeast of Brazil have a totally different accent.


After interacting more with each one, you'll get used to their way of speaking. Listening to different types of accent is important and enriches your language skills :wink:


Cristiane

Team Portuguesepod101.com

Robert
Monday at 06:30 AM
Your comment is awaiting moderation.

It's weird, when she says "mas" like the english "but", it sounds like "mais" the English more. Aren't you supposed to pronounced it like "mas" without an I, or I guess just some accents are like that?


Thanks for all you guys do, great materials on this site.

PortuguesePod101.com Verified
Monday at 05:07 PM
Your comment is awaiting moderation.

Oi Bob, você está certo!

Na maioria dos casos é assim.


Você consegue pensar em alguma excessão?


Paloma

Team PortuguesePod101

Bob
Monday at 07:12 AM
Your comment is awaiting moderation.

Acho que usar a dica que substantivos terminados em "a" são femininos e substantivos terminados em "o" são masculinos, ajuda muito.